1. De onde vem o título desde blog?

O título deste blog é uma alusão ao livro Conhecimento prudente para uma vida decente, de Boaventura de Sousa Santos.

É também uma homenagem por tudo que aprendi em meu doutorado-sanduíche no Centro de Estudos Sociais, da Universidade de Coimbra, criado e dirigido por Boaventura de Sousa Santos.

2. Quem é seu autor?

Cláudio Cordovil é pesquisador em Saúde Pûblica (Fiocruz) , jornalista profissional, especializado em ciência e cultura, agraciado com o Prêmio José Reis de Jornalismo Científico concedido pelo CNPq. É Mestre e Doutor em Comunicação e Cultura pela Universidade Federal do Rio de Janeiro. Possui pós-doutorado em Comunicação e Informação Científica e Tecnológica em Saúde (Fiocruz).

Seus interesses de pesquisa concentram-se na interface entre estudos de mídia e estudos de ciência e de tecnologia (particularmente relacionados à pesquisa biomédica, ciências da vida e saúde pública), e nos domínios da sociologia política (democracia, cidadania e participação pública, nas esferas do meio ambiente e saúde) e da teoria social e cultural.

Bolsista PDEE Capes, realizou doutorado-sanduíche no Centro de Estudos Sociais da Universidade de Coimbra (ago. 2007 – fev. 2008), dirigido por Boaventura de Sousa Santos.

Possui experiência profissional em Jornalismo Científico , jornalismo cultural e assessoria de imprensa.

Trabalhou no Jornal do Brasil (na editoria de ‘Ciência’, no ‘Caderno B’ e no ‘Caderno Idéias’). Foi editor-chefe da revista Veredas, órgão oficial do Centro Cultural Banco do Brasil.

Colaborou para os principais jornais brasileiros, entre eles, O Globo, O Estado de São Paulo, o jornal Valor e a Gazeta Mercantil. Foi editor de Ciência e Saúde do Portal Globo.com. É consultor editorial e tradutor na área de divulgação científica. Foi consultor do governo federal na área de C&T em Saúde. Idealizou o Instituto Franco Basaglia, entidade promotora de direitos civis de pacientes psiquiátricos. Blogueiro desde outubro de 2001.

3. Qual é a finalidade deste blog?

A finalidade deste blog, criado em 1 de outubro de 2011, é analisar as representações da Ciência através da Mídia, visando capacitar seus leitores a exercer verdadeiramente sua cidadania no que se refere a aspecto tão crucial de sua vida cotidiana, a saber: “Que Ciência, Tecnologia e Inovação verdadeiramente queremos?”.

É por considerar a atividade científica e tecnológica essencial ao desenvolvimento das nações que promovemos aqui a visão crítica sobre como a Ciência é retratada pela Mídia. Desta forma, capacitamos cidadãos a tomarem decisões sobre seu futuro de forma mais consciente, e não alienada.

Este blog pretende oferecer uma contribuição ao jornalismo científico através da promoção de uma interface do mesmo com os campos da Sociologia do Conhecimento Científico (Science and Technology Studies) e dos Media Studies, objetos de estudo do autor nos últimos 15 anos.

Entendemos que a Comunicação é uma ciência e que os cientistas devem compreendê-la como tal e se associar aos estudiosos deste campo para adquirir inteligência social sobre como divulgar a Ciência de forma afinada com os valores partilhados pelos cidadãos.

O modelo hegemônico de popularização da ciência, adotado por orgãos públicos e centros de pesquisa, menospreza a capacidade cognitiva e reflexiva do cidadão, o que resulta em baixa adesão a suas mensagens, ou adesão menor do que aquela que podia ser obtida, através de uma “compreensão científica do público”. Não basta investir em “Entendimento Público da Ciência”. É necessário apostar também na Compreensão Científica do “Público”.

Este blog é produto da experiência profissional de cerca de 20 anos de seu autor no campo do Jornalismo em Ciência, bem como de suas reflexões decorrentes de sua atividade acadêmica.

Em linhas gerais, busca-se construir uma proposta de jornalismo onde o engajamento público com a Ciência não se resuma a uma celebração acrítica de suas realizações.

Sintonizar inovação tecnológica, responsabilidade socioambiental e sustentabilidade depende de um Jornalismo em Ciência crítico, e não apologético,  que se posicione com vigor pensante a respeito das virtudes e problemas da Ciência e da Tecnologia, em tempos de ‘sociedade de risco’.

 

4. Que personalidades inspiram este blog?

Este blog é inspirado pelo pensamento de vários intelectuais. Entre eles, destacamos.

Thomas Kuhn

Erving Goffman

Bruno Latour

Brian Wynne

Jerome Ravetz

Andrew Pickering

Steve Woolgar

Dorothy Nelkin

Ulrich Beck

Michel Foucault

Georges Canguilhem

Ludwik Fleck

Paul Rabinow

Sheldon Krimsky

Nikolas Rose

Sheila Jasanoff

Thomas Gieryn

Steven Shapin

Simon Schaffer

5. Quais os saberes acionados por este blog?

Os saberes envolvidos na produção deste blog são aqueles relacionados às Ciências Sociais.

Sociologia do conhecimento científico

Estudos de Ciência e Tecnologia

Teoria ator-rede

Framing

Agendamento

Comunicação em Saúde

Estudos de Mídia